(19) 3402-9010 / (19) 2533-0444
WhatsApp:   loja virtual: (19) 98345-8080 / loja física: (19) 99516-3597
Busque por modelo (Exemplo: ME888) ou medida (Moto: 90/90-21 / Quadri: 21x7x10)
Busque por modelo (Exemplo: ME888) ou medida (Moto: 90/90-21 / Quadri: 21x7x10)
Dicas Varella Motos

Informações Importantes!

Nós, da Varella Motos, preparamos para você uma série de dicas e informações importantes que devem ser levadas em conta tanto na compra do seu pneu quanto na forma de montagem e utilização.
Fique atento nas dicas abaixo:

1) Dicas de segurança:
A vida útil do seu pneu depende de uma boa montagem e uso adequado, fique atento nas dicas abaixo:

1.1) Antes de montar o seu pneu verifique bem o estado do aro. Aros danificados criam vibrações e reduzem a estabilidade da sua motocicleta.
1.2) Monte o pneu observando a seta indicativa no sentido de rodagem.
1.3) Após a montagem, examine o ajuste entre o aro e as bordas dos talões.
1.4) Sempre utilize a pressão correta para cada tipo de pneu, o que proporciona maior vida útil, melhor capacidade de aderência ao solo e estabilidade da motocicleta.
1.5) Verifique a calibragem indicada pelo fabricante.
1.6) Em caso de carga, evite o superaquecimento do pneu, aumentando a calibragem.
1.7) Quando trocar o pneu, troque também a câmara. Pneu novo requer uma câmara nova.
1.8) A utilização incorreta do produto, bem como impactos violentos, podem causar fissuras internas nos pneus, que podem não ser notadas de imediato.
1.9) Evite sobrecarregar a sua motocicleta e, consequentemente, os pneus.
1.10) Evite utilizar pressões diferentes das recomendações do fabricante da motocicleta.
1.11)Fuja dos pneus remodelados. O preço é atraente, mas sua qualidade é duvidosa e já teve seu uso proibido pelos órgãos de trânsito. Não se engane. Prefira os novos e de marcas mais conhecidas do mercado.
1.12) Nunca passe nenhum produto para deixar brilho na borracha. Estes são feitos à base de óleos e ceras que podem escorrer para a banda de rodagem e provocar uma queda.

2) Quando trocar os pneus?
O pneu deve ser trocado quando o desgaste da banda de rodagem estiver alcançando o T.W.I (TreadWearIndicator, que significa marca indicadora de desgaste dos sulcos). O TWI mostra onde estão os filetes de borracha entre os sulcos, que servem como referência do limite de uso. Pode-se também levar como base a profundidade dos sulcos, pela legislação brasileira não pode ser inferior a 1,0 mm em motos. Esta regra vale para pneus bem utilizados e sem danos sofridos. É desnecessário dizer que pneus em más condições de uso devem ser trocados imediatamente, evitando qualquer risco de acidente.

3) Bolhas: Devemos ficar atento às bolhas que podem aparecer nos pneus. Esses componentes são feitos de várias camadas de tecidos, que quando passam por um processo de vulcanização se fundem e deixam o pneu com um aspecto uniforme, pronto para rodar. Contudo, uma topada mais forte, um buraco meio invisível no meio da noite pode romper essas camadas, e conforme a moto vai rodando, o pneu danificado vai soltando as fibras internas dos tecidos. Com isso, o aquecimento do pneu vai aumentar e o calor fará aumentar o espaço danificado, e quando menos esperar o motociclista verá a bolha saltando aos olhos. Neste caso, só há uma coisa a fazer: trocar. Bolhas podem se alastrar e causar até o rompimento ou separação da banda de rodagem ou o desbalanceamento do pneu, vibração, entre outros danos que podem acarretar num sério acidente. Tome cuidado!

4) Desgaste dos pneus Causas diversas podem acelerar o desgaste dos pneus, a mais comum é a forma de pilotar.É fundamental dirigir com regularidade e com velocidades compatíveis com o tipo de estrada. Por estes motivos, a maneira de dirigir influi diretamente no desempenho final do pneu.
Evite freadas e acelerações bruscas. As estradas também levam grande culpa nesse ciclo. Quanto mais abrasiva e precária a condição do pavimento, menor será sua vida útil (quilometragem). Estradas com muitas curvas, desníveis, subidas e descidas exigem mais do pneu. Os efeitos de arrastamento, freadas e acelerações diminuem também sua duração. Devem-se evitar impactos violentos contra obstáculos, buracos, meio fio, que podem danificar a carcaça.

5) Como ler o pneu da sua moto?
As letras e números na lateral do pneu representam suas características individuais. Confira a seguir como entender o que cada marcação significa.
5.1) Dimensão do pneu:

Exemplo 1: Dimensão de pneu diagonal para motocicleta:
90/90 – 18
- 90 largura do pneu em milímetros.
- 90 relação da largura do pneu com a altura do flanco.
- O traço (símbolo –) indica que a estrutura do pneu é diagonal.
- 18 diâmetro interno do pneu em polegadas.

Exemplo 2: Dimensão de pneu radial para motocicleta:
180/55 ZR17
- 180 largura do pneu em milímetros.
- 55 relação da largura do pneu com a altura do flanco.
- ZR indica que é um pneu esportivo (Z) de estrutura radial (R).
- 17 diâmetro interno do pneu em polegadas

5.2) Índice de carga e velocidade:
Indicam os limites recomendados de utilização do pneu em carga e velocidade máximas. Consulte a correspondência entre os códigos impressos no flanco do pneu e a capacidade em quilogramas ou quilômetros por hora nas tabelasabaixo:

Tabela de código de velocidades:


Tabela de índice de cargas:



5.3) Tipo de montagem
TL - Montagem Tubeless, sem câmara.
TT - Montagem Tube Type, com câmara.
TL/TT - Pode ser montado com ou sem câmara, dependendo da roda da motocicleta.


6) Como ler o pneu do seu quadriciclo?
Exemplo: Pneu Big Horn Maxxis: AT24X8 R12 6PR 40J

24: Diâmetro (Altura total) do pneu em polegadas (x2,54)
8: Largura Nominal do Pneu em Polegadas (x2,54)
12: Diâmetro do ARO em polegadas
R: Indica que o pneu é de construção RADIAL. A ausência do R indica que o pneu é de construção DIAGONAL
6PR: Número de lonas (ply rating)
40: Indica o peso que o pneu pode suportar (ver tabela acima)
J: Indica a velocidade máxima que o pneu pode atingir com segurança (ver tabela acima)

7) A importância do balanceamento:
Rodas corretamente balanceadas ajudam a minimizar o desgaste desigual e estender a vida útil dos pneus. Quando as rodas são balanceadas, normalmente a cada 10.000 km, pesos são colocados nas rodas para deixar seu peso uniforme. É essencial balancear sempre que houver colocação de pneus novos.

Quando o balanceamento deve ser feito?
- Sempre que houver substituição de pneus;
- Sempre que for efetuado conserto em pneus ou câmaras;
- Por ocasião de vibrações;
- Sempre que houver substituição de elementos do conjunto rodante – por exemplo: pastilhas de freios, rolamento da roda, peças da suspensão, etc;
- Para motocicletas que tenham rodas com raios. Neste caso, verifique periodicamente a tensão e o estados deles;
- A cada 10 mil quilômetros rodados.


8) A diferença entre os pneus radiais e diagonais: A principal diferença entre um pneu diagonal e um radial está em sua carcaça: o pneu diagonal (convencional) possui uma carcaça constituída de lonas têxteis cruzadas umas em relação às outras; a carcaça do pneu radial, por sua vez, constitui-se de uma ou mais lonas com cordonéis em paralelo e no sentido radial. As cintas de aço sob a banda de rodagem possibilitam a estabilidade dessa estrutura.
O pneu radial tem por vantagens: maior durabilidade; melhor aderência; maior eficiência nas freadas e acelerações e economia de combustível.

Fonte:

Michelin / Tudo Sobre Pneus
Traxx / Entenda como funciona um pneu de motocicleta
Motodicas / De olho nos pneus
Michelin / Entenda as marcações nos pneus
Michelin / Dicas para comprar o pneu certo
Braziltires / Tudo sobre pneus